Semana Mundial de Amamentação 2010 Tema decidido!

AMAMENTAÇÃO APENAS 10 PASSOS !

O caminho amigo do bebê


Os objetivos ainda não foram divulgados, porém a decisão levou em conta o 20º aniversário da declaração de Innocenti, da qual uma das 4 estratégias é a Iniciativa Hospital Amigo da Criança e a outra é o código. Além disso também levaram em conta a proposta “AMIGA”, que propõe a expansão Iniciativa Hospital Amigo da Criança, Amiga da Mãe e da Comunidade.


SEGUE ABAIXO A DECLARAÇÃO

DECLARAÇÃO DE INNOCENTI

Sobre a Proteção, Promoção e Apoio ao Aleitamento Materno

RECONHECENDO QUE:
O Aleitamento Materno é um processo único e uma atividade que, mesmo tomada isoladamente, é capaz de:
reduzir a morbi-mortalidade infantil ao diminuir a incidência de doenças infecciosas;
proporcionar nutrição de alta qualidade para a criança, contribuindo para seu crescimento e desenvolvimento;
contribuir para a saúde da mulher, reduzindo riscos de certos tipos de câncer e de anemia e ampliando o espaçamento entre partos;
proporcionar benefícios econômicos para a família e a nação;
quando bem adotado, proporcionar satisfação à maioria das mulheres.

E que pesquisas recentes demonstram que:
estes benefícios aumentam com a exclusividade do aleitamento materno na infância e com a manutenção do aleitamento na infância e com a manutenção do aleitamento na época de introdução da alimentação complementar; e
que intervenções programadas podem resultar em mudanças positivas de comportamento em relação ao aleitamento materno.

DECLARAMOS QUE:
Para otimizar a saúde e a nutrição materno-infantil, todas as mulheres devem estar capacitadas a praticar o aleitamento materno exclusivo e todas as crianças devem ser alimentadas exclusivamente com o leite materno, desde o nascimento até os primeiros 4 e 6 meses de vida.
Até os dois anos de idade, ou mais, mesmo depois de começarem a ser alimentadas adequadamente, as crianças devem continuar sendo amamentadas.
Esta alimentação ideal deve ser alcançada por meio da criação de um processo de conscientização e de apoio para que as mães possam alimentar suas crianças dessa maneira.
Medidas devem ser tomadas para assegurar que a mulher esteja devidamente alimentada para elevar seu próprio nível de saúde e o de sua família. Além disso, deve ser garantido que a mulher tenha acesso às informações e serviços sobre planejamento familar, permitindo-lhe praticar o aleitamento materno e evitar a redução dos intervalos entre partos que podem comprometer seu estado de saúde e nutrição e a saúde e nutrição de seus filhos.
Atingir este objetivo exige de muitos países reforçar a cultura do aleitamento materno, defendendo vigorosamente esta prática contra as incursões da cultura da mamdeira. Isto requer compromisso e campanhas de mobilização social, utilizando o prestígio e a autoridade de líderes reconhecidos da sociedade em todos os setores.
Esforços devem ser desenvolvidos para aumentar a confiança da mulher na sua habilidade de amamentar. Esses esforços envolvem a remoção de constrangimentos e influências que manipulam a percepção e o comportamento da mulher, e uma abrangente estratégia de comunicação dirigida a todos os setores da sociedade e que envolva todos os meios de comunicação.
Todos os países devem desenvolver políticas nacionais de aleitamento materno e estabelecer metas de curto e longo prazos para os anos 90. Os países devem estabelecer um sistema nacional de acompanhamento para atingir as metas, adotando indicadores como a prevalência do aleitamento materno exclusivo até os quatro meses de idade.
Autoridades nacionais são conclamadas a integrar as políticas de aleitamento materno nas políticas globais de desenvolvimento e saúde, procurando evitar políticas conflitantes. E devem reforçar todas as ações que complementem os programas de aleitamento materno, como maternidade sem risco, prevenção e tratamento das doenças infantis comuns e planejamento familiar.

ALGUMAS METAS POSSÍVEIS:
Todos os países, até o ano de 1995, devem ter:
nomeado uma autoridade competente como coordenador nacional de aleitamento materno e estabelecido um comitê nacional de aleitamento materno composto por membros do Governo e de organizações não-governamentais;
assegurado que as maternidades coloquem em prática todos os “Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno”;
implementado totalmente o Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno e as subsequentes resoluções da Assembléia da Organização Mundial da Saúde;
elaborado uma legislação criativa de proteção ao direito ao aleitamento da mulher trabalhadora e estabelecido meios para sua implementação.

CONCLAMAMOS AS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS A:
encorajar e apoiar as autoridades nacionais no planejamento e implementação das políticas nacionais de aleitamento materno;
apoiar pesquisas nacionais e a elaboração de planos de ação com metas específicas;
estabelecer suas próprias estratégias de ação para a proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno, incluindo acompanhamento global e avaliação.


A “Declaração de Inncocenti” foi produzida e adotada por representantes de organizações governamentais, ONGs, defensores da amamentação de países de todo o mundo, no encontro “Breastfeeding in the 1990s: A Global Initiative” organizado pela OMS/UNICEF com apoio da A.I.D United States Agency for International Development e da SIDA – Swedish International Development Authority, em, Florença, na Itália, entre os dias 30 de Julho e 1 de Agosto de 1990. A Declaração reflete o conteúdo dos documentos produzidos para o Encontro e pontos de vista apresentados nos grupos e sessões de plenária.

4 comentários sobre “Semana Mundial de Amamentação 2010 Tema decidido!

  1. Gostei muito da Matéria,e apoio os dez passos para a amamentação,para que mãe e filho sejam saudaveis e felizes.

    Sou da Pastoral da criança e trabalho na coordenadoria da mulher da Prefeitura Municipal de Guarulhos e tenho motivos suficiente para participar da semana da amamentação 2010,e gostaria de receber de voces sugestão de alguma ação nesta semana.
    Até mais
    No aguardo de resposta
    Fatima

  2. Achei muito interessante esta matéria e tbém apoio a amamentação.
    Sou enfermeira e trabalho só com mulheres,gostaria de receber sugestoes criativas para trabalhar com estas mulheres divulgando este trabalho sobre a amamentação que é belíssimo.

  3. Gostaria de poder amamentar exclusivamente ate os 6 meses, mas trabalho em um hospital filantropico e emuma prefeitura q infelismente não garante a licença maternidade por 6 meses, apenas 4 meses. Consegui manter na mama exclusiva por quatro meses e manterei mesmo trabalhando. É uma benção!

  4. Meu bebe está com 01 mês,…Já estou preocupada,…Como amamentar até os 06 meses se já com 04 meses tenho que voltar ao trabalho,… o dia todo????
    Quando esta lei dos seis meses de licença maternidade entrará em vigor?????
    Se fosse aprovada, mesmo eu já tendo iniciado a licença poderia ficar mais dois meses em casa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s