Febre Amarela e Amamentação

ATENÇÃO, ATENÇÃO!!!!

Saiu uma nota técnica do Ministério da Saúde, no dia 14/01/21010, relatando o seguinte:

” Com o aumento do uso da vacina na re-emergência do vírus da febre amarela em 2007, o Sistema de Informações de Vigilância de Eventos Adversos Pós-vacinais (SI-EAPV), registrou um aumento de eventos adversos graves (EAG)  associados à vacina de febre amarela atenuada (VFA). Diante deste fato, a Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) reuniu o grupo assessor para eventos adversos pós-vacinais (EAPV) para analisar os casos registrados. Essa análise resultou no estudo e classificação de 112 casos compatíveis com as seguintes síndromes clínicas: 18 com doença viscerotrópica aguda (DVA) e 94 como doença neurotrópica aguda (DNA) e doença neurológica auto-imune (DAA). Dentre os casos neurológicos confirmados, dois foram classificados como provável transmissão do vírus vacinal pelo aleitamento materno em recém nascidos de amamentação exclusiva, após a administração da VFA (atenuada) em suas mães.

No entanto deve-se evitar a vacinação de febre amarela em mulheres que estão amamentando.

Em caso de necessidade extrema de vacinação, deve-se orientar a mulher a retirar leite materno e armazenar, para utilizá-lo no período de viremia que dura 14 dias.

Para quem tem necessidade extrema de vacinação é importante procurar o Banco de Leite Humano mais próximo de seu domicílo para maiores orientações sobre retirada e armazenamento de leite humano.

Clique para ver  na íntegra a nota do ministério da saúde: febre amarela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s