0

Leite materno pode fornecer um panorama personalizado dos riscos de câncer de mama, diz estudo.

ORLANDO – Os riscos de câncer de mama podem ser avaliados através da análise das células epiteliais encontradas no leite materno, de acordo com resultados preliminares de um estudo apresentado no encontro da Associação Americana para Pesquisa de Câncer (AACR, na sigla em inglês), que está sendo realizado até 6 abril.

Este método de seleção tem o potencial de fornecer uma avaliação individual do risco de câncer de mama, segundo a pesquisadora Kathleen Arcaro, professora de ciências veterinárias e animais na Universidade de Massachusetts Amherst. Este panorama abrange grande da população do sexo feminino, já que 80% das mulheres dão à luz.

Os pesquisadores colheram amostras de leite materno de cerca de 250 mulheres que fariam ou tinham feito biópsia de seio. As mulheres colheram amostras das duas mamas, in natura, que foram processada dentro de 24 horas.

Quando os pesquisadores receberam as amostras, isolaram as células epiteliais (potencialmente cancerosas) no leite materno. Em seguida, eles isolaram o DNA para procurar sinais epigenéticos – que, entre outras coisas, podem silenciar um gene responsável pela adesão celular, permitindo que as células cancerosas se espalhem – que foram então comparados com o resultado da biópsia para avaliar os riscos de câncer de mama. Três genes foram analisados: RASSF1, GSTP1 e SFRP1.

Das 104 mulheres com uma lesão não-proliferativa (baixo risco), os resultados mostraram não haver diferença entre a média metilação do DNA (modificação química, mais bem caracterizado mecanismo epigenético) epitelial de seu peito biopsiado e do não-biopsiado para RASSF1 e GSTP1. Para SFRP1, porém, a metilação média foi maior na mama biopsiada. Entre as mulheres cuja biópsia revelou o câncer, houve um aumento significativo da metilação média RASSF1 entre as mamas.

– O tamanho da amostra deste estudo é pequeno, mas suficiente para nos dizer que podemos usar as células do leite materno para avaliar os riscos de câncer de mama – disse Arcaro.

Estudos adicionais ainda são necessários para expandir o número de genes. A longo prazo, os estudos estão em andamento com cerca de 80% dos participantes iniciais matriculados para acompanhamento futuro.

A expectativa é que, no futuro, toda mulher que tiver um bebê no hospital seja testada para câncer de mama via amostra de leite materno:

– Vamos retirar uma amostra de colostro e dizer a esta mulher como estão suas mamas. É totalmente não-invasivo, barato e preciso – disse a pesquisadora
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2011/04/04/leite-materno-pode-fornecer-um-panorama-personalizado-dos-riscos-de-cancer-de-mama-diz-estudo-924147997.asp#ixzz1Q3sCceFl
© 1996 – 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

0

Fonoaudiologia online: A tecnologia a favor da boa informação.

Acabo de descobrir e me cadastrar no site Fonoaudiologia online, que tem como prpoposta principal a informação de qualidade via internet.

“A rapidez com que informações são trocadas neste nosso mundo moderno não permite que uma pessoa se dê o luxo de perder tempo indo e vindo de um lugar o outro. Às vezes, nossas vidas nos obrigam a viajar ou a estudar e a trabalhar ao mesmo tempo… se não é possível estar  fisicamente presente num lugar, pode-se optar, então, pelos cursos à distância. ”

Em breve serão realizados cursos que muito nos interessam.

A primeira palestra virtual com Dr. Marcus Renato de Carvalho (pediatra/RJ), abordará o tema  “Aleitamento Materno: desafio interdisciplinar” , acontecerá no dia  25 de junho as 9:00h (duração de 30 minutos), é gratuita.
Para se inscrever mande e-mail com o assunto:  inscrição na palestra gratuita do dia 25 revistafono@gmail.com

Em agosto o 2º congresso virtual de fono neonatal

Em setembro o 1º congresso virtual de disfagia.

Miores informações: http://fonoaudiologiaonline.webnode.com.br/

Além de tudo eles acabam de lançar a 2ª edição da Revista Virtual em Fonoaudiologia, “A Revista Virtual de Fonoaudiologia terá publicação quinzenal e trará divulgações de cursos e eventos além de artigos de fonoaudiólogos!”

Seja um assintante: http://fonoaudiologiaonline.webnode.com.br/cadastro/

 

0

Mamaço Carioca

O Mamaço aconteceu ontem no Parque Lage, organizado por Maribel Barreto, contadora de história e mãe em tempo integral. O Mamaço Carioca foi um sucesso, contou com a presença de mais de 200 pessoas, com um objetivo único promover, proteger e apoiar o Aleitamento Materno.  Obrigada a todos os participantes, sabemos que o Rio de Janeiro continua lindo e amamentando!

fotos: Aline Amorim – http://www.mamaealineamorim.com/

2

Licença Maternidade

Em agosto de 2010, o Senado Federal atendeu a uma expressiva reivindicação da sociedade civil ao aprovar a ampliação da licença-maternidade de 120 para 180 dias.

A mudança não se dá apenas em razão da necessidade de amamentação exclusiva no seio da mãe durante os primeiros seis meses de vida. O Parlamento, com base em audiências públicas e estudos na literatura científica, compreende que o desenvolvimento integral do indivíduo tem sua base nos primeiros seis meses de vida. Tanto o aspecto biológico quanto o psíquico são beneficiados com a possibilidade de licença-maternidade de até 180 dias, que permite ao bebê a criação de laços afetivos mais fortes com a mãe.

Com a licença-maternidade ampliada, o Senado Federal mostra ao país que é uma instituição verdadeiramente representativa dos anseios da população e que está de portas abertas para receber e debater propostas de lei que beneficiem o futuro do Brasil e dos brasileiros.

Lei nº 11770: leia na integra

fonte: http://www.senado.gov.br