6

O que é o colostro e porque é tão importante?

O colostro é um fluido amarelado e espesso,  parece mel.  Produz-se durante os primeiros quatro a sete dias pós-parto. O colostro não jorra, não pinga, é difícil de ser extraído, porém o bebê tem o aparato oral perfeito para extraí-lo.

É tão importante porque…

  • O colostro é rico em células imunológicamente ativas, anticorpos e proteínas protetoras. Funciona como primeira vacina para a criança. Protege contra várias infecções. Ajuda a regular o próprio sistema imunológico em desenvolvimento.
  • Contém fatores de crescimento que ajudam o intestino a amadurecer e a funcionar de forma eficiente. Isso dificulta a dificulta a entrada dos microorganismos e alérgenos.
  • É rico em vitamina A, que ajuda a proteger os olhos e reduz as infecções.
  • Estimula os movimentos intestinais para que o mecônio seja rapidamente eliminado. Isso ajuda na prevenção da icterícia.
  • Vem em volumes pequenos de acordo com a capacidade gástrica de um recém -nascido. “O volume de colostro nos primeiros dias pós parto é de 2 a 30 ml por mamada ou de 10 a 100ml por dia, sendo suficiente para satisfazer as necessidades do recém-nascido. O colostro produz 54 Kcal/100ml, tem 2,9g/100ml de lipídios; 5,7g/100ml  de lactose e 2,3g/100ml de proteínas, quase três vezes mais proteínas que o leite maduro.”(Valdés; Sánchez; Labbok – 1996)
0

A Crise dos 3 Meses ou Pico de Crescimento.

É frequente que as mães se apresentem, aos  3 meses pós-parto, com o problema de que o lactente, que antes ficava satisfeito depois das mamadas e pedia para mamar cada 3 ou 4 horas, agora parece estar sempre com fome, inclusive a noite, e que ela sente que tem menos leite. Ao pesar o lactente, constatamos que ele tem ganho de peso satisfatório. A isto se chama ” crise passageira da amamentação” ou “crise dos 3 meses”. Deve-se ao crescimento do lactente e o aumento da necessidade de leite.

A única forma que o lactente tem de aumentar o volume de leite que recebe, é mamar mais, com maior frequencia, o que gera maior estímulo da glândula mamária e consequente aumento na produção. A produção então eleva e após 5 a 7 dias, a criança retoma do padrão de mamadas anteriormente estabelecido, de 3 ou 4 horas de intervalo.

O mais importante é antecipar as mães que este processo pode acontecer, que é normal e passageiro e que não existe a menor necessidade de utilizar complemento nessa fase. O complemento se introduzido, vai interferir no aumento da produção, podendo levar ao desmame.

SE POR VOLTA DOS 3 MESES, SEU BEBÊ TE SOLICITAR MAIS, ELE ESTÁ QUERENDO AUMENTAR A QUANTIDADE DE LEITE!