Considerações importantes sobre retirada e a forma armazenamento de leite humano.

Os primeiros jatos do leite coletado deverão ser desprezados, a fim de eliminar possíveis microrganismos patogênicos e garantir uma contagem microbiana menor no leite ordenhado. A eliminação dos primeiros mililitros (2 a 5mL) no momento da ordenha, ou dos jatos iniciais, contribui para a redução de até 90% da população inicial de bactérias. Isso porque as regiões mais periféricas dos ductos mamilares são colonizadas por microrganismos, de modo geral com características saprofíticas, que, por estarem ecologicamente adaptados, crescem com rapidez. Esse fato decorre da permanência de resíduos de leite na região, entre o intervalo das ordenhas.
Por ação física de arraste, os primeiros mililitros ejetados trazem consigo a quase totalidade dessas bactérias. Assim, ao desprezar os primeiros jatos, descarta-se também essa microbiota secundária – desejável quando se trata de amamentação direta ao seio – mas que representa fator de risco para a ocorrência de não-conformidades quando se trata de leite humano ordenhado.

A esterilização mal feita dos utensílios utilizados na coleta do leite, acarreta uma alta porcentagem de contaminação. Entende-se por utensílios, bombas elétricas, bombas manuais e as mãos, devem ser bem lavadas.

Considera-se embalagem padrão para acondicionamento do leite humano frascos de vidro de boca larga, com tampa plástica rosqueável*.  As embalagens de vidro, face às suas características, sobretudo as construídas com borosilicato, apresentam custo menor, alem de atender a todas as demais exigências para o acondicionamento do leite humano ordenhado. Um cuidado especial deve ser tomado com os frascos que apresentam solda na sua parte inferior, uma espécie de costura que prende o fundo  ao corpo do vidro. Essas soldas são frágeis e, quando submetidas a baixas temperaturas ou a estresse térmico, rompem-se.

* potinhos de alimentação infantil não tem tampa plástica

* copos de nutella não tem tapa rosqueável

IM PORTANTE: As embalagens plásticas*, em sua grande maioria, trazem o problema de despolimerização (decomposição) parcial do plástico, imperceptível macroscopicamente, sobretudo quando aquecidas a temperaturas superiores a 50ºC.

* entende-se por embalagens plásticas – garrafinhas, saquinhos, tupperware…


O tempo de estocagem do leite humano ordenhado, ou vida de prateleira, depende, dentre outros fatores, do tipo de embalagem utilizada para acondicioná-lo.

fonte: Manual de normas técnicas para banco de leite humano/ Fiocruz

 


2 comentários sobre “Considerações importantes sobre retirada e a forma armazenamento de leite humano.

  1. Os frascos de vridro podem ter boca tipo gargalo? Ou têm que ser largos??
    Pois descobri (ou pelo menos não sabi..rs) que alguns leites de coco têem tampa rosqueada de plástico em frascos de vridro, como a marca DuCoco…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s